Entre em contato conosco

O que saber para escolher o tipo de barragem ideal?

  • O que saber para escolher o tipo de barragem ideal?

O que saber para escolher o tipo de barragem ideal?

07 agosto, 2017
Por : Instituto IDD
Comentários : 0

Existem vários tipos de barragens e você precisa entender suas diferenças e desafios para saber lidar com cada um deles.


Barragens podem ser construídas de forma natural ou artificial sobre córregos, rios e canais; e independentemente da finalidade e do tipo de funcionamento das construções, que é bastante variado, elas apresentam como ponto em comum, a função de reter e controlar o fluxo de água.

Nessa matéria iremos falar um pouco mais sobre os tipos de barragens, suas estruturas e desafios, e quem traz um conhecimento especializado sobre o assunto é a especialista Fernanda Gouveia, experiência como coordenadora do Laboratório de Engenharia Civil (LEC) e professora do mestrado em Engenharia de Barragens da Universidade Federal do Pará (UFPA). Confira.


COMO CONHECER TIPOS DE BARRAGENS

De acordo com Fernanda, a tipologia da barragem é definida em função de sua forma construtiva e do material utilizado em seu corpo principal. Você conhece agora, cada tipo:

1. Barragem de terra: é a mais comum no Brasil, caracterizada por vales muito largos e ombreiras suaves. Pode ser de terra homogênea, construída com apenas um tipo de material; ou de terra zoneada, aquela que, por falta de área de empréstimo com material argiloso suficiente para a construção de todo o aterro, prioriza o núcleo argiloso, no centro. Por ser uma estrutura menos rígida, permite fundações mais deformáveis, transmitindo esforços baixos para as fundações de qualquer tipo de solo ou rocha.

2. Barragem de enrocamento com face de concreto: é constituída de enrocamentos e placas de concreto sobre o talude de montante. Deve ser dada atenção especial à ligação entre as placas de concreto, pois se apoiam em meio deformável, constituído pela camada de enrocamento que pode sofrer recalques significativos no primeiro enchimento. Exige atenção também com a ligação entre a face de concreto e a fundação para garantir a estanqueidade dessa região. Vantagens: construção mais rápida, pois independe do clima; taludes mais íngremes, proporcionando menores volumes de material e maior altura da estrutura. Desvantagem: a fundação deve ser em rocha sã, pois a estrutura não pode sofrer recalques excessivos.

3. Barragem de contraforte: é um tipo raramente utilizado no Brasil e em queda no exterior, em favor dos tipos de gravidade aliviados.

4. Barragem de gravidade aliviada: é alternativa à barragem de gravidade maciça. Nesta última, o concreto está mal aproveitado porque as solicitações são muito menores que a resistência do concreto. Na comparação, constata-se que a barragem de gravidade aliviada traz economia no volume e diminuição das áreas sobre as quais pode agir a subpressão e a pressão intersticial.

5. Barragem de concreto estrutural com contrafortes: é formada por uma laje impermeável a montante, apoiada em contrafortes verticais, exercendo compressão na fundação, maior do que na barragem de gravidade. A fundação, neste caso, deve ser rocha com elevada rigidez. Se comparada com as barragens de gravidade, as principais vantagens são menor volume e menor subpressão na base. No entanto, as barragens com contrafortes exigem um projeto estrutural mais complexo e o uso de um número maior de fôrmas na execução dos contrafortes.

6. Barragens em arco: são particularmente apropriadas para vales estreitos e com boas condições de ombreiras. Essas estruturas tiram partido das propriedades de compressão do concreto, transmitindo os empuxos hidráulicos para as ombreiras. Vantagens: uso de menor quantidade de concreto em comparação com as demais; admitem fundações de pior qualidade em relação às barragens em contrafortes, porque uma menor parte da carga é efetivamente transferida para a fundação. Desvantagens: exigem boas condições e ombreiras (geralmente em rocha), e a concretagem do arco requer tecnologia mais sofisticada de locação, fôrma, armação e aplicação.


ESTRUTURAS DE BARRAGENS

A seguir, Fernanda apresenta diversas estruturas funcionais que são necessárias para a estabilidade, o funcionamento e a manutenção de barragens.


PARA O SUCESSO NA CONSTRUÇÃO DE BARRAGENS

Para projetar e construir barragens, são necessários, em primeiro lugar, profissionais com experiência. O ideal é uma formação profissional já em nível de pós-graduação. Infelizmente, cursos na área ainda são raros no país, mas depois do sucesso da primeira turma da pós-graduação em Segurança de Barragens, o IDD já lança a segunda turma do curso em Curitiba! E você consegue ver todas as possibilidades dessa oportunidade, aqui.

Em segundo lugar, o sucesso para esse tipo de construção vem da segurança e da fiscalização das barragens, principalmente com o cumprimento da Lei Nº 12.334/2010, que estabeleceu a Política Nacional de Segurança de Barragens (PNSB), outro grande motivo para o crescimento do pequeno número de técnicos existentes hoje, e a sua capacitação na execução do serviço. Hoje, investir em segurança não é opção e sim prioridade, conclui a especialista Fernanda.
 

Achou relevante essa informaçãoCompartilhe com seus amigos e deixe a sua opinião nos comentários!

Nos acompanhe também pelas redesFacebookLinkedinInstagram e Twitter.

 

COLABORAÇÃO 
Fernanda Gouveia – Doutora em Estruturas e Construção Civil. Desenvolvimento de pesquisas direcionadas à análise da integridade e desempenho das estruturas de barragens, além do desenvolvimento/aprimoramento de Planos de Segurança de Barragens (PSB).

 

Fonte: Coteúdo de aecweb

EXPANDA SEU CONHECIMENTO
RECOMENDADO PARA VOCÊ
Deixe seu comentário
  1. Seja o primeiro a comentar.
IDD NEWS
17 de outubro de 2017
Conteúdo Especializado
Por: Instituto IDD

A Irregularidade das 25 barragens no Brasil

De acordo com a agência, das 22.920 barragens identificadas em todo o Brasil, apenas 12.590 estão regularizadas,  o que significa que 45% de todas barragens identificadas no Brasil e(...)

16 de outubro de 2017
Por: Instituto IDD

Tipos de Demolição - A importância da especialização

TIPOS DE DEMOLIÇÃO - A IMPORTÂNCIA DE SE ESPECIALIZAR NA ÁREA. A demolição é um dos passos da construção civil que mais exige cuidados, c&(...)

05 de outubro de 2017
Novidades
Por: Instituto IDD

O incrível concreto da Roma Antiga

Recentemente foi descoberta pelos cientistas a incrível resistência do concreto criado na Roma Antiga. Os pesquisadores conseguiram desvendar os componentes químicos que havia no m(...)

28 de setembro de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Aditivos para Concreto: melhor aplicação e propriedades

Os aditivos para concretos são capazes de influenciar as proporções da mistura, garantindo redução de custos e baixa permeabilidade.Esses aditivos são adicion(...)

26 de setembro de 2017
Por: Instituto IDD

Concreto inflável: ideia inovadora

Do que é feito o concreto? É basicamente o resultado da mistura de cimento, água, areia e brita. Na hora de prepara-lo é necessária muita atenção e cui(...)

22 de setembro de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

5 materiais multifuncionais que otimizam seu tempo

As coisas estão acontecendo cada vez mais rápido, e na Engenharia Civil não poderia ser diferente. A demanda pela agilidade só aumenta e para alcança-la, uma da(...)