Entre em contato conosco

O que você precisa saber sobre concreto compactado a rolo ou rollcrete

  • O que você precisa saber sobre concreto compactado a rolo ou rollcrete

O que você precisa saber sobre concreto compactado a rolo ou rollcrete

14 novembro, 2017
Por : Instituto IDD
Comentários : 0

No final do século XIX – por volta da década de 1890 – nos Estados Unidos, começou a ser utilizada uma nova tecnologia em concreto, especial para bases de pavimentações.

Tratava-se de uma fina camada, feita com massa de baixo consumo de cimento, compactada manualmente por pressão. Com o tempo, esse método foi denominado de concreto rolado, concreto enrolado, rollcrete ou CCR – concreto compactado a rolo.

 

 

- A composição do CCR – concreto compactado a rolo

A composição do concreto compactado a rolo é basicamente simples. Sua mistura é semelhante à do concreto convencional – com cimento, areia, água, agregados e aditivos, se necessário. 

Devem-se utilizar britas do tipo um, dois ou três; ou, então, seixos rolados. Esses grãos não podem apresentar um diâmetro maior, ou muito menor, do que trinta e oito milímetros. Já os líquidos precisam ser dosados com mais cuidado, para que a massa não fique nem mole demais, que possa colar nos equipamentos compressores; e nem dura demais, que impeça a boa aplicação do produto sobre o solo.

O resultado final da aparência do CCR é semelhante à do concreto convencional.

 

 

O CCR serve para obras de grande porte que dispensam elevados índices de resistência à tração e flexão.

Ele pode ser utilizado em pavimentações, tanto como base quanto como sub-base. São exemplos disso as vias urbanas, as alto-estradas, as pistas de aeroportos e estacionamentos comuns. Em canteiro de obras, o concreto compactado a rolo é visto aplicado em contrapisos ou na contenção de estruturas de barragens do tipo gravidade e comportas.

pós-graduação em Gerenciamento e Execução de obras do Instituto IDD, de maneira única no mercado, abrange as técnicas de gestão, de planejamento e de execução de obras, técnicas e processos de impermeabilizaçãotecnologia do concreto e processos construtivos, para que você possa atuar com excelência no mercado de trabalho!

 

 

- Aplicação do material

O CCR é ideal para obras de grande porte, que dispensam elevados índices de resistência à tração e flexão. Ele pode ser utilizado em pavimentações, tanto como base quanto como sub-base. São exemplos disso as vias urbanas, as alto-estradas, as pistas de aeroportos e estacionamentos comuns. Em canteiro de obras, o concreto compactado a rolo é visto aplicado em contrapisos ou na contenção de estruturas de barragens do tipo gravidade e comportas.

VANTAGENS E DESVANTAGENS

As principais vantagens da utilização do CCR é, principalmente, o baixo custo do material e o menor tempo de execução de obra. Além disso, ele apresenta muita durabilidade, com poucos riscos de surgirem fissuras; e uma alta resistência às compressões e às erosões, o que varia de acordo com as especificações do projeto.

Grandes volumes de massa necessitam de um controle rigoroso, principalmente em relação ao calor gerado pela hidratação. Mas, o CCR é de difícil dosagem, quase impossível de ser avaliado em laboratório. Camadas mal feitas podem manifestar graves patologias. E a possibilidade de reparos futuros irá depender de como e onde foi aplicado o material. Se o problema surgir apenas na superfície, pode-se utilizar uma vedação flexível ou refazer o trecho danificado.

 

 

APLICAÇÃO DO CONCRETO A ROLO

A aplicação do CCR é muito prática, mas exige equipamentos de boa qualidade e mão de obra altamente treinada. O transporte do material deve ser realizado somente caminhões caçamba ou betoneira. Já seu lançamento, sobre o solo preparado, é feito através de trator esteira, motoniveladora, pá carregadeira ou com espalhadores de concreto manual.

No caso do CCR receber uma placa adicional de concreto convencional, indica-se uma execução de uma pintura com emulsão betuminosa. De todo modo, essa fase é bem rápida. Em menos tempo do que se espera o tráfego, de pessoas ou veículos, já pode ser liberado.

 

 

Achou relevante essa informaçãoCompartilhe com seus amigos e deixe a sua opinião nos comentários!

Nos acompanhe também pelas redesFacebookLinkedinInstagram e Twitter.

 

Fonte: Blog da Engenharia

EXPANDA SEU CONHECIMENTO
RECOMENDADO PARA VOCÊ
Deixe seu comentário
  1. Seja o primeiro a comentar.
IDD NEWS
09 de janeiro de 2018
Por: Instituto IDD

Aprenda a reparar, reforçar e recuperar o concreto.

O aprimoramento das técnicas de execução e o maior conhecimento sobre o comportamento das estruturas, associados à maior preocupação com a durabilidade das co(...)

15 de dezembro de 2017
Arquitetura
Por: Instituto IDD

7 incríveis obras arquitetônicas

Você está preparado para ficar impressionado com extraordinárias obras da Arquitetura? Então olha só essas que separamos para te mostrar. MUSEU GUGGENHEIM, ESPAN(...)

14 de dezembro de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Impermeabilização: saiba como evitar infiltrações e vazamentos em piscinas

A impermeabilização adequada começa na elaboração do projeto. A primeira providência consiste na análise das diferentes características da piscin(...)

12 de dezembro de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Aprenda a especificar e executar pisos industriais

Hoje vamos te mostrar como especificar e executar os pisos industriais, pois todo projetista deve conhecer o tipo do terreno, as características da área, o nível da agressividade (...)

08 de dezembro de 2017
Gestão e Construção
Por: Instituto IDD

3 dicas para elaborar um incrível orçamento de obras

Todo engenheiro, do orçamentista ao gerente de obras deve saber que o orçamento é uma das partes mais importantes de um projeto. Esse documento serve para avaliações(...)

07 de dezembro de 2017
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Conheça tudo sobre a laje protendida!

As lajes protendidas são também conhecidas por lajes com armaduras ativas, são aquelas cujo aço passa pelo processo de protensão.A técnica de protensão(...)