Entre em contato conosco

Aprenda a reparar, reforçar e recuperar o concreto.

  • Aprenda a reparar, reforçar e recuperar o concreto.

Aprenda a reparar, reforçar e recuperar o concreto.

09 janeiro, 2018
Por : Instituto IDD
Comentários : 0

O aprimoramento das técnicas de execução e o maior conhecimento sobre o comportamento das estruturas, associados à maior preocupação com a durabilidade das construções, têm feito com que a área de reparos, reforços e recuperação em elementos de concreto seja uma das que mais evoluem na engenharia.

 

 

"Trata-se de um processo de coevolução. As técnicas se desenvolvem em função dos novos produtos disponíveis no mercado, tornando necessária a concepção de equipamentos inovadores para a aplicação desses produtos", resume o engenheiro Emil de Souza Sanchez Filho, professor da Escola de Engenharia da Universidade Federal Fluminense.

Um dos segmentos onde os incrementos são visíveis é o de materiais compósitos, utilizados para reforço de elementos estruturais. Tanto que as fibras de carbono e as fibras de vidro, até recentemente apontadas como o estado-da-arte nessa área, já não são novidade e começam a disputar espaço com outras soluções, como as fibras de aramida. 

Até mesmo as fissuras estão sendo combatidas com produtos mais aprimorados, como os polímeros de baixíssima viscosidade, em especial as resinas epóxi e de polimetilmetacrilato capazes de penetrar nos capilares do concreto na faixa de 0,04 mm.

 

 

INTERVENÇÃO

"Mas de pouco adianta ter materiais fantásticos e dimensionamentos precisos baseados em premissas erradas", ressalva o projetista de estruturas Francisco Graziano, diretor do escritório Pasqua & Graziano. "É como se um médico quisesse tratar um problema de dor de cabeça com remédio para o estômago", compara o engenheiro.

Tratar uma construção que se tornou defeituosa ou que sofreu alterações por seu uso, o ponto de partida é o correto diagnóstico das patologias existentes. Para cada tipo e gravidade do problema, haverá pelo menos uma técnica para realizar o conserto, levando-se em consideração não apenas o atendimento aos quesitos de segurança estrutural.

O primeiro passo é a realização de uma inspeção preliminar para estabelecer os recursos a serem utilizados, incluindo os acessos, o plano de amostragem e ensaios, além da necessidade de intervenção emergencial. Em seguida são realizadas inspeções visuais dos elementos para registro detalhado das anomalias, complementando a análise com testes à percussão para verificar a extensão das regiões que apresentam corrosão das armaduras, sinais de infiltração etc.

Para a elaboração de um diagnóstico preciso é importante também checar as condições de durabilidade da estrutura por meio de ensaios como medição da frente de carbonatação, determinação da velocidade de propagação de onda no concreto com ultrassom e determinação da espessura de cobrimento das armaduras. 

 

CONCEITUAÇÃO

Com as causas da patologia identificadas pode-se definir se a estrutura passará por recuperação, reforço, ou por ambos os processos. O reforço é uma intervenção no elemento estrutural que visa principalmente o aumento de sua capacidade de resistir às solicitações a que está submetido.

Para essas situações, as metodologias vão desde aumentar as seções resistentes de vigas, pilares, lajes, tabuleiros de pontes e vigas-parede, até a aplicação de reforços externos por meio da colagem de chapas de aço ou protensão.

Muito mais simples, mas ainda assim importante, é o reparo, que se refere à correção de algum defeito pontual surgido na peça estrutural. Os reparos se aplicam, tradicionalmente, à correção de fissuras e ao tratamento de armaduras com focos de corrosão.

Como os custos dos processos que envolvem reparos costumam ser bem inferiores aos de recuperação, muitas vezes recorre-se a esse tipo de intervenção, relegando a recuperação a manifestações patológicas maiores.

 

 

Achou relevante essa informaçãoCompartilhe com seus amigos e deixe a sua opinião nos comentários!

Nos acompanhe também pelas redesFacebookLinkedinInstagram e Twitter.

Fonte: téchne

EXPANDA SEU CONHECIMENTO
RECOMENDADO PARA VOCÊ
  • 12 de dezembro de 2017
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Aprenda a especificar e executar pisos industriais

    Hoje vamos te mostrar como especificar e executar os pisos industriais, pois todo projetista deve conhecer o tipo do terreno, as características da área, o nível da agressividade (...)

  • 09 de agosto de 2017
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Aprenda a fazer fundação de uma forma simples e muito econômica!

    Bastante utilizadas nas obras brasileiras, as sapatas isoladas são os elementos certos para quem busca uma fundação simples e muito econômica.A sapata é um tipo de fu(...)

  • 22 de março de 2017
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Manual básico: Aprenda a usar gabiões

    Eles são uma das soluções mais antigas para contenção do solo e dão uma aula quando o assunto é eficiência. Pode ser uma técnica anti(...)

  • 15 de fevereiro de 2017
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Aprenda a usar o concreto compactado a rolo

    Alta resistência à compressão, maior velocidade de execução e menor custo. Como aproveitar essas características eficientemente?Também conhecido como co(...)

Deixe seu comentário
  1. Seja o primeiro a comentar.
IDD NEWS
15 de outubro de 2018
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Uso dos gabiões na engenharia civil

Usado pelos egípcios e chineses na antiguidade e aprimorado no século XIX, os gabiões são altamente utilizados na engenharia até os dias atuais. Normalmente esse mat(...)

04 de outubro de 2018
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Conheça as vantagens da laje de isopor!

Pensando em construir uma laje pré-fabricada? A laje de isopor pode ser uma ótima opção! Apesar de ser bastante vantajosa, as lajes de isopor não são muito co(...)

01 de outubro de 2018
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Tipos de barragens mais usadas na engenharia

A função da barragem vai muito além de reter e controlar água.  Construídas sobre rios, córregos ou canais, essa estrutura é usada em hidroel&eacu(...)

25 de setembro de 2018
Por: Instituto IDD

A durabilidade das construções e as intempéries naturais | Parte 1

A durabilidade das construções está relacionada a diversos fatores, entre eles estão qualidade e na execução do projeto, na falta de manutenções(...)

20 de setembro de 2018
Por: Instituto IDD

3 tecnologias que facilitam a vida do engenheiro civil

Cada vez mais a tecnologia vem transformado a maneira que vivemos, na construção civil isso não é diferente. A cada ano várias novidades são lançadas n(...)

13 de setembro de 2018
Por: Instituto IDD

Tipos de argamassa e suas aplicabilidades

Atualmente existem 3 tipos de argamassa disponíveis no mercado, elas são denominadas AC-I, AC-II e AC-III. Cada tipo de argamassa possui um emprego diferente e a escolha de qual usar inf(...)

***1