Entre em contato conosco

As 4 estruturas de pontes com que você precisa saber lidar!

  • As 4 estruturas de pontes com que você precisa saber lidar!

As 4 estruturas de pontes com que você precisa saber lidar!

21 junho, 2017
Por : Instituto IDD
Comentários : 0

Tipos de estruturas de pontes existem aos montes, mas existem quatro tipos de pontes com que todo engenheiro precisa saber trabalhar de olhos fechados! Vem saber quais são elas.


Resultado de anos de pesquisa na engenharia, é comprovado que quatro estruturas de pontes se destacam como as principais e que devem estar na lista número um dos engenheiros. Estamos falando das pontes suspensa, estaiada, cantiléver e a treliça.

Agora, é para que você tenha o conhecimento necessário para o uso correto de cada estrutura em determinados tipos de projetos, que o IDD News apresenta hoje as estruturas de pontes com que todo engenheiro precisa saber trabalhar de olhos fechados! Confira.
 

1. Ponte pênsil ou suspensa

Na ponte de suspensão, o tabuleiro de suporte para as cargas é sustentado por cabos de suspensão verticais, que agem como suspensórios. De forma geral, a tecnologia é bastante simples:

Torres verticais fazem a conexão da ponte com o solo, suportando o peso do tabuleiro e do tráfego acima da ponte;

O peso do tabuleiro não é distribuído diretamente sobre as torres, mas transmitido para elas por meio dos cabos de suspensão;

Há um cabo de longa extensão que liga uma torre a outra, e cabos secundários que se ligam ao cabo principal. Com isso, garante-se uma maior distância entre cada uma das torres.

O sistema é bastante utilizado em regiões montanhosas, mas durante a construção, o tabuleiro deve ser feito com um excelente sistema de propensão, para evitar os riscos de quebra da estrutura de concreto.

Esse tipo de ponte também garante um ótimo sistema de dispersão de energia com o tabuleiro absorvendo parte da energia dos movimentos dos carros. Devido ao sistema de protensão, a estrutura conta com um nível de flexibilidade e os cabos transmitem a energia para o solo, e a dissipam.

Os primeiros exemplos modernos desse tipo de ponte foram construídos no início do século XIX. Porém, a tecnologia veio avançando durante todo o século XX, atingindo seu ápice com a construção da Ponte Golden Gate.
 

2. Ponte estaiada

Ela pode parecer apenas uma variação da ponte de suspensão, mas a estrutura tem muito mais que torres similares e estradas suspensas!

As pontes estaiadas dispensam o uso de duas torres para garantir a sustentação do tabuleiro. Cada cabo é conectado diretamente à torre, não havendo necessidade de um cabo principal. Por isso, as pontes que usam esse sistema têm os cabos sempre em posição diagonal.

A torre de uma ponte estaiada absorve e lida com forças de compressão, mas o esforço sobre ela pode ser diminuído com o uso do aço no sistema de protensão, o que garante maior segurança e absorção dos impactos sobre o tabuleiro.

Esse tipo de estrutura é ideal para intervalos mais longos do que os suportados pela cantiléver e mais curtos do que os das pontes suspensas. No Brasil, um dos maiores exemplos de ponte estaiada é a ponte sobre o Rio Pinheiros, na cidade de São Paulo.

 

No IDD News de hoje nós trouxemos quatro exemplos para você, mas o Instituto IDD agrega ainda mais conhecimento no curso de pós-graduação em “Pontes e Grandes Estruturas Viárias com Ênfase em Projetos”. E você conhece muito mais das possibilidades da área e do mercado de trabalho, acessando o link. 

 

3. Pontes cantiléver

Esse tipo de ponte utiliza estruturas de sustentação que são apoiadas a uma estrutura sólida em apenas uma de suas extremidades, chamadas de cantiléver.

O tabuleiro dessa estrutura se apoia em vigas que irão dissipar a energia gravitacional e cinética dos carros. Esse sistema é independente de cabos para o tabuleiro às vigas, porém, grandes pontes cantiléver, projetadas para lidar com tráfego rodoviário ou ferroviário, irão necessitar de treliças feitas de aço estrutural. Nessa estrutura também pode-se utilizar aço no sistema de protensão para evitar rachaduras ou quebras na estrutura. 

As primeiras pontes cantiléver apareceram no século XIX, quando a necessidade de pontes mais longas surgiu para melhorar a infraestrutura ferroviária. Para solucionar o problema de comprimento, os engenheiros da época descobriram que a utilização de muitos suportes iria distribuir as cargas igualmente entre eles e ajudar a atingir o comprimento necessário.
 

4. Pontes de treliça

O nome vem da estrutura feita de treliças - sistemas de barras de aço entrelaçadas - compostas de barras de aço que, juntas, apoiam uma grande quantidade de peso e se estendem por grandes distâncias.

De fabricação e montagem bastante simples, as treliças são estruturas muito rígidas que transferem a carga a partir de um ponto único a uma área muito mais ampla, e isso garante a absorção do peso e do impacto. As pontes de treliças apenas irão ocupar um espaço maior em comparação com outros modelos, já que suas vigas de ação ocupam uma extensão vinte vezes maior do que os cabos de aço.

Pontes dessa estrutura apareceram cedo na história das pontes modernas e são muito econômicas para construir, por utilizarem materiais de forma eficiente. No Brasil, não há muitos exemplos, mas o tipo de estrutura é recomendado para pequenas distâncias e proporcionam uma segurança ímpar.

É essencial saber quais estruturas de pontes escolher para cada projeto. O perigo de erro está em escolher um tipo de ponte previamente e depois, adaptar ao pedido do cliente. Isso poderá gerar custos desnecessários e insatisfação. Por isso é essencial aliar o desejo do projeto mais em conta para o cliente e que ainda garanta o máximo de segurança.

 

Achou relevante essa informaçãoCompartilhe com seus amigos e deixe a sua opinião nos comentários!

Nos acompanhe também pelas redesFacebookLinkedinInstagram e Twitter.

 

Fonte: Conteúdo de awacomercial
Imagens: pinterest | sabreautonomous | pexels

EXPANDA SEU CONHECIMENTO
RECOMENDADO PARA VOCÊ
  • 22 de janeiro de 2019
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    O que é Retrofit ?

    A palavra retrofit sempre aparece quando precisamos fazer uma reforma em um edifício ultrapassado, mas afinal, o que esse termo significa?O retrofit surgiu na Europa, continente que possui gran(...)

  • 11 de janeiro de 2019
    Por: Instituto IDD

    5 tendências para Engenharia Civil em 2019

    Não é de hoje que a tecnologia está presente no canteiro de obras, algumas ferramentas já estão sempre amplamente usadas, o drone é um exemplo disso. Esses ve(...)

  • 20 de dezembro de 2018
    Por: Instituto IDD

    5 estradas pelo mundo que são incrivelmente perigosas!

    Uma das mais relevantes partes da engenharia é a pavimentação.  Vários engenheiros ao redor do mundo criaram estradas incríveis e ao mesmo tempo assustadoras. N(...)

  • 18 de dezembro de 2018
    Por: Alexandre Britez

    Por que as paredes estouram?

    Embora presente com mais intensidade há aproximadamente 20 anos, essa manifestação patológica ainda ocorre de forma esporádica em algumas edificações. (...)

  • 30 de novembro de 2018
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    O que é graute?

    Você sabe o que é e para que serve um graute? O graute é um tipo especifico de cimento ou argamassa de alta resistência, usada para preencher espaços vazios. O objetiv(...)

  • 06 de novembro de 2018
    Por: Instituto IDD

    Fibras de Concreto

    As fibras possuem o poder de melhorar diversas características do concreto, que vão desde sua trabalhabilidade no estado fresco, na fase de cura e no aumento da capacidade estrutural j&a(...)

  • 26 de outubro de 2018
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Tipos de fundações - Superficiais e Profundas

    A função da fundação é absorver todas as cargas emitidas pela edificação e distribuí-las ao solo, por esse motivo elas devem possuir uma resist&(...)

  • 17 de outubro de 2018
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    5 princípios básicos do Lean Construction

    O sistema de produção Lean Construction (ou Construção Enxuta em português) foi desenvolvido na década 1940 pela Toyota. Atualmente esse sistema é muito(...)

  • 04 de outubro de 2018
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Conheça as vantagens da laje de isopor!

    Pensando em construir uma laje pré-fabricada? A laje de isopor pode ser uma ótima opção! Apesar de ser bastante vantajosa, as lajes de isopor não são muito co(...)

  • 01 de outubro de 2018
    Engenharia Civil
    Por: Instituto IDD

    Tipos de barragens mais usadas na engenharia

    A função da barragem vai muito além de reter e controlar água.  Construídas sobre rios, córregos ou canais, essa estrutura é usada em hidroel&eacu(...)

Deixe seu comentário
  1. Seja o primeiro a comentar.
IDD NEWS
11 de fevereiro de 2019
Por: Instituto IDD

Aprenda a fazer o reforço estrutural corretamente.

Apesar das várias tecnologias existentes na produção do concreto, nenhuma delas é capaz de fazer com que ele não se deteriore.  Há diversas causas para e(...)

29 de janeiro de 2019
Por: Instituto IDD

Prevenção é a chave contra o rompimento de barragens!

A mineração e o desenvolvimento do Brasil estão alinhados desde dos primórdios da colonização. Essa atividade trouxe muitas riquezas e oportunidades para o pa(...)

24 de janeiro de 2019
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Ponte importante em SP é interditada!

No último dia 23, a ponte que dá acesso à Rodovia Presidente Dutra pela pista expressa da Marginal Tietê foi interditada, o motivo: um rompimento na viga de apoio.A falha fo(...)

22 de janeiro de 2019
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

O que é Retrofit ?

A palavra retrofit sempre aparece quando precisamos fazer uma reforma em um edifício ultrapassado, mas afinal, o que esse termo significa?O retrofit surgiu na Europa, continente que possui gran(...)

15 de janeiro de 2019
Engenharia Civil
Por: Instituto IDD

Escolha o melhor Sistema de Impermeabilização para sua obra!

O excesso de água é um dos maiores inimigos de uma construção. Podendo ocasionar mofo, manchas na pintura, entre outros, a umidade precisa ser combatida antes que seja tard(...)

11 de janeiro de 2019
Por: Instituto IDD

5 tendências para Engenharia Civil em 2019

Não é de hoje que a tecnologia está presente no canteiro de obras, algumas ferramentas já estão sempre amplamente usadas, o drone é um exemplo disso. Esses ve(...)